MUSEU É PROGRAMA PRA CRIANÇA, SIM!

Você já levou as crianças no museu? Sabia que ir ao Museu pode ser um passeio delicioso e super interessante pra todas as idades?Pois é, vamos bastante com a molecada. Com 4 e 7 anos, meus pequenos já estiveram no MASP, no MIS, no MUSEU DE CULTURA AFRO, no INSTITUTO TOMIE OTHAKE, na PINACOTECA e em várias exposições que já passaram pela cidade.Pra mim, o mais legal de levar as crianças ao Museu ou a alguma exposição não é saber o que eles vão aprender, ou querer transformá-las em críticos de arte, mas é poder proporcionar a elas a oportunidade do novo. Acho isso fascinante e me sinto obrigada como mãe a apresentar aos meus filhos toda e qualquer possibilidade que estiver ao meu alcance.Cada exposição é uma surpresa, cada artista uma nova descoberta. Gostamos mais de uns do que de outros, claro. Mas nos permitimos sempre conhecer, visitar, observar. Quando vamos em família sempre fazemos um jogo, uma brincadeira. O passeio fica mais leve, divertido e dá a possibilidade de cada um absorver a experiencia do seu jeito, a partir do seu repertório.Um passeio ao museu não é apenas ver obras de arte. Muitas vezes os museus estão em prédios antigos, com arquiteturas belíssimas e cheios de história e deliciosas paisagens.

Permitir que as crianças tenham contato com arte em  geral é pra mim de uma riqueza sem fim. Acho delicioso vê-los curtindo o passeio, fazendo perguntas, nos contando suas percepções. Não tenho nenhuma pretensão que meus filhos se tornem grandes apreciadores de arte ou verdadeiros artistas conhecidos mundialmente. Não. A ideia é única e exclusivamente proporcionar a eles experiências que julgamos interessantes. Mais pra frente, se odiarem quadros, esculturas ou qualquer outra forma de expressão artística, tudo bem, não me importo. Pelo menos terão conhecimento para tomar suas próprias decisões, fazer suas próprias escolhas.

Por tudo isso, quando tivemos a chance de ter o CRESCENDO COM ARTE em nosso site, não pensamos duas vezes. É um projeto superbacana que mês a mês escolhe um museu ou exposição na Cidade de São Paulo e faz uma visita guiada de forma lúdica e divertida com crianças e suas famílias. A ideia é incentivar o contato das crianças com a arte e mostrar que museus pode ser e é um passeio delicioso pra toda a família.

E, aí, curtiu? Então dá uma olhada no nosso SITE, pois a próxima visita guiada vai rolar no dia 25/07, no MASP. 

Enquanto isso, veja só quantas ficas legais pra curtir as exposições da cidade com as crianças!

Um beijo

Andréa

Cinco exposições em São Paulo para visitar com a família

Julho 2017

Pinacoteca – Arte no Brasil: Uma história na Pinacoteca de São Paulo. Vanguarda brasileira dos anos 1960

178 trabalhos pertencem à Coleção Roger Wright, cedida à Pinacoteca em 2015. Foto: Divulgação.

178 trabalhos pertencem à Coleção Roger Wright, cedida à Pinacoteca em 2015. Foto: Divulgação.

A mostra é um recorte de 80 obras realizadas entre as décadas de 60 e 70 no Brasil pelos artistas mais representativos da nova figuração, do teor político e da explosão colorida do pop. A exposição está em cartaz até o dia 26 de agosto de 2019 no primeiro andar da Pinacoteca (Praça da Luz, 2).

A visitação é aberta de quarta a segunda-feira, das 10h às 17h30 – com permanência até às 18h. O ingresso custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 e adultos com mais de 60 anos não pagam. Aos sábados a entrada é gratuita para todos os visitantes. Mais informações aqui.

Museu da Imagem e do Som (MIS) – “Steve Jobs, o visionário”

A área Espiritualidade, da exposição 'Steve Jobs, o visionário'. Foto: Divulgação.

A área Espiritualidade, da exposição ‘Steve Jobs, o visionário’. Foto: Divulgação.O homem que impactou o mundo com sua personalidade e capacidade de inovação é o tema da exposição Steve Jobs, O visionário, onde o público tem acesso ao rico universo de Steve Jobs. São 209 itens entre fotos, filmes, reportagens e produtos históricos que mostram a forma como pensava e criava uma das maiores personalidades do século XX.

A mostra acontece no Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158, Jd. Europa – São Paulo) até o dia 20 de agosto. De terça a sexta-feira, das 11h às 20h. Nos sábados das 10h às 21h e das 10h às 19h nos domingos e feriados. O ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). As terças-feiras a entrada é gratuita. Mais informações aqui.

Museu da Casa Brasileira – “Design na Aviação Brasileira”

Uma exposição de alto valor estético e tecnológico. Foto: Divulgação.

Uma exposição de alto valor estético e tecnológico. Foto: Divulgação.A exposição mostra o universo de criação do design nacional para artefatos concebidos para voar e o caso de sucesso da Embraer S.A., que apostou, desde sua fundação em 1969, no potencial inovador da engenharia e da criatividade nacional.

A mostra será exibida até o dia 20 de agosto no Museu da Casa Brasileira (Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – São Paulo). Mais informações aqui.

Museu do Café – Desconstruindo uma epopeia

O Museu exibe paineis, estátuas e reproduções fiéis ao período cafeeiro de São Paulo, Foto: Lucas Santos.

O Museu exibe paineis, estátuas e reproduções fiéis ao período cafeeiro de São Paulo, Foto: Lucas Santos.De autoria do pintor paulista Benedicto Calixto, a mostra está presente no salão do pregão do edifício da Bolsa Oficial de Café. Um pequeno atelier cenográfico com mock-ups de ferramentas utilizadas pelos profissionais na confecção e restauro de vitrais, além de textos explicativos e imagens compõe a exposição temporária.

Museu do Café (Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico – Santos), de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 10h às 17h.

Museu Felícia Leirner – O Acervo

 O Museu expõe 85 esculturas ao ar livre e oferece um belo pôr do sol. Foto: Guia de Campos do Jordão.

O Museu expõe 85 esculturas ao ar livre e oferece um belo pôr do sol. Foto: Guia de Campos do Jordão.O Museu abriga, em 35 mil m² de extensão, 85 obras da artista Felícia Leirner. São 43 esculturas de bronze, 40 de cimento branco e 2 de granito, que expressam claramente a paixão da escultora pelas formas da natureza. O conjunto de uma obra dividida em cinco fases: Figurativa (1950 a 1958), A caminho da abstração (1958 a 1961), Abstrata (1963 a 1965), Orgânica (1966 a 1970) e Recortes na paisagem (1980 a 1982).

Localizado em Campos do Jordão (Av. Dr. Luís Arrobas Martins,1880 – Alto da Boa Vista), a exposição acontece de terça a domingo, das 9h às 18h. O ingresso custa R$10. Mais informações aqui.

***
Com informações do Portal do Governo do Estado de São Paulo.

Fonte: http://bit.ly/2to2Npl

Deixe uma resposta