Sobre abelhas, mel e um dia pra lá de divertido

Há algumas semanas fomos conhecer a Cidade das Abelhas e posso dizer que foi uma grata surpresa. Um lugar com uma simplicidade gostosa e aconchegante e que rende um passeio delicioso. Fomos curtir o dia com os primos (crianças de 5 a 11 anos), que além de terem se divertido um monte só por estarem todos juntos,  adoraram 0 parque.

A Cidade das Abelhas fica na cidade turística de Embu das Artes, a apenas 30 minutos da Marginal Pinheiros, em São Paulo e é um desses lugarzinhos escondidos e cheio de natureza, onde os visitantes nem se lembram que estão tão perto da Capital. São mais de 100 mil metros de área verde, com  jardins floridos, diversas espécies de pássaros e esquilos e, claro, muitas abelhas fabricando mel.

Logo na entrada você já vê a pequena lanchonete, cujas mesas e cadeiras ficam debaixo de um lindo caramanchão coberto por uma linda primavera rosa, que no dia em que estivemos la, estava maravilhosamente aberta e cheia de cor. Uma simpática funcionária prontamente nos recebeu e nos saudou com boas vindas e com as devidas instruções de como entrar e melhor aproveitar o passeio. Foi aí que soubemos que às 13h teria uma palestra sobre a vida das abelhas. Bem bacana, pois assim pudemos nos organizar.

A molecada estava animadíssima e saiu correndo para colocar suas pulseirinhas e bater foto com as “estátuas” de abelha que ficam bem na entrada. Sorrisos pra cá, core corre pra lá, entramos no parque e eles já sumiram .. O parque é bem organizado, porém bastante ingrime e cheio de degraus. Pra nós, uma certa dificuldade em caminhar e seguir todos os passos (mas calma, não há perigo em perdê-los), pra eles puro exercício e diversão. Subiram e desceram milhares de vezes para ir ao escorregador, casa da abelha, balanço e assim foi!

A atração que mais fez sucesso com as crianças foi o Arbelhismo, um arvorismo com 20 obstáculos, ao lado de muitas árvores, com um tobogã de cinco metros de altura e uma ladeira enorme pra subir de volta. Ainda bem que eles tem energia! Mas além dessa, tem outras atrações muito legais, como:

• LaBEErinto,
• Trilhas Ecológicas com mensagens fofas de duendes de cerâmica (meio estilo “Amélie Poulain”, sabe?),
• Museu Apícola,
• Abelha Gigante – um inseto com 14m de cumprimento e 2,5m de altura que mostra o interior da abelha,
• E o apiário, um lugar tranquilo e muito bonito onde se pode ver diversas “casinhas” coloridas onde moram as abelhas e logo em frente, uma pequena “amostra” (através de um vidro) do dia a dia cheio de trabalho dentro da colmeia

Uma manhã foi suficiente para conhecermos e aproveitarmos todo o parque. A vida das abelhas é o foco principal do passeio, que entre trilhas, árvores e muita ecologia, mostra para as crianças, de um modo divertido, como é a vida desses pequenos insetos e sua importância na natureza (Confesso que não tinha muita ideia). Às 13h (Ah, esse horário muda conforme o dia de vista) nos dirigimos ao pequeno museu onde aconteceria a tal palestra. A mesma moça que nos recebeu quando chegamos foi que, de uma forma muito gostosa e acolhedora, nos explicou tudo sobre o ciclo de vida das abelhas. Foi muuuito bacana. A criançada adorou o que escutou, fizeram milhões de perguntas super interessantes e pasmem .. ficaram até o fim das explicações!

Quando terminou a palestra a criançada já estava cansada e com fome. “Chupe chupe” de mel que havíamos comprado na lojinha do parque já não estavam mais segurando os estômagos vazios dos nossos pequenos atletas, que afinal, subiram, desceram e correram por horas entre as árvores, obstáculos e escorregadores do parque. Logo na entrada, como disse, há uma pequena lanchonete, mas como servem apenas lanches rápidos e salgados, decidimos nos despedir do passeio e seguir para Embu das Artes para almoçar a passear.

Antes no entanto fizemos uma paradinha na lojinha do parque (que é bem legal), e fizemos umas comprinhas. Lá você encontra mel de diversos tipos e embalagens, pães de mel, extratos de própolis, algum artesanato e livros. Abastecemos nosso estoque e partimos.

Em Embu das Artes almoçamos em um restaurante bastante tradicional e em seguida fomos passear pelas ruas de pedra, repletas de música e artesanato. Andamos, conversamos, sentamos no banco da praça e no fim do dia estávamos cansados, porém felizes com o passeio.

Saldo do dia extremamente positivo: um passeio diferente, divertido, que agrada a todas as idade e rende uma porção de boas lembranças e histórias pra contar!

Dica útil pra finalizar: uma troca de roupas pros pequenos é uma boa opção, especialmente para os mais destemidos e que curtem se jogar bastante no chão e blusas de frio para a época de outono/inverno, visto que Embu costuma ser bem mais fresco que São Paulo.

Gostou, então dá uma olhada no nosso site porque lá tem Cidade das Abelhas pra dar de presente e pra curtir nas férias!

Cidade das Abelhas – http://bit.ly/1U3Tas1

Pacotes de férias – http://bit.ly/2u9EGLZ

Beijos,
Anna

CIDADE DAS ABELHAS

Data: de terça a domingo (inclusive feriados)
Horário: das 8h30 às 17h
Endereço: Estrada da Ressaca, Km7 – Embu das Artes/Cotia
Ingresso: R$ 25,00 (menores de 3 e maiores de 60 anos não pagam)
Classificação: Livre
Estacionamento gratuito
Site: http://www.cidadedasabelhas.com.br/
Tel: (11) 4703-6460 / 4614-0609

Deixe uma resposta