O que a economia colaborativa tem a ver com os brinquedos do seu filho!

Quem é pai e mãe sabe: quando o assunto é brinquedo, o desejo da maioria das crianças – senão todas – é simplesmente sem fim. Das figurinhas de banca de jornal às naves espaciais dos filmes de aventura, nossos pequenos desejam ter tudo aquilo que lhes parecem sinônimo de felicidade e diversão e mais do que isso, mudam de “paixão” ou de “ídolo” a cada 5 minutos, não é verdade?

Pois bem. Se atender a todos os desejos dos nossos filhos é absolutamente inviável sob o ponto de vista financeiro – pelo menos para boa parte das pessoas, e completamente reprovável sob o ponto de vista educativo; sob o ponto de vista da sustentabilidade temos que reconhecer que anda cada vez mais complicado acompanhar a demanda das sociedades de consumo, sem destruir o que ainda resta desse nosso planeta, não é mesmo?

Mas calma, nem tudo está perdido. Claro que existe um lado familiar de impor os limites e as condições para se ganhar ou não um brinquedo. Isso é com você e ninguém pode fazê-lo em seu lugar. Mas o legal desse mundo novo que vem surgindo por aí é que tem muita gente bacana pensando em alternativas para a forma de consumir, a colaboração e o compartilhamento e foi em meio a toda essa inspiração que surgiram empresas incríveis – e que muitos de vocês já devem ter ouvido falar – que decidiram faturar com uma ideia super colaborativa: a locação de brinquedos e acessórios infantis.

Sim, elas existem. São empresas que se propõe a oferecer inúmeras opções de brinquedos para que você mamãe e papai, conscientes de que um brinquedo é sucesso em sua casa por apenas alguns meses, e que não curte ou simplesmente não acha que faz sentido ter prateleiras e mais prateleiras abarrotadas de objetos, possa proporcionar aos pequenos a oportunidade de brincar com o que desejam por certo período e em seguida devolver e trocar por algo novo e até mais legal e adequado para a idade.  

Ideia simples = ideia genial e melhor de tudo: super sustentável.

Aqui em São Paulo temos algumas opções bem legais desse tipo de empresa. Uma delas é a Okipoki, comandada pela Denise Della Nina Andrade, que nos contou que a ideia da empresa é incentivar o consumo colaborativo desde a infância e evitar o acúmulo desnecessário de coisas dentro de casa:

“Nosso serviço não incentiva a ideia de ter muitos brinquedos em casa, o que acreditamos não ter serventia, nem agradar as crianças. Queremos incentivar o consumo colaborativo. Nosso negócio é oferecer brinquedos que vão estimular as habilidades das crianças, mas depois podem devolver, trocando os brinquedos. Além disso, outra vantagem do aluguel é evitar aquela situação em que sua casa se transforma em um playground”.

O funcionamento é facílimo, porque tudo é feito online e os brinquedos são entregues e retirados na sua casa. Mais comodidade do que isso não existe, não é? Segundo a Denise:

“Para alugar é bem simples pois tudo é feito pelo site. A cliente escolhe os brinquedos e o plano de locação que melhor lhe atende. Faz o pagamento por cartão ou boleto e agendamos a entrega sem custo. Antes do prazo de locação terminar avisamos por e-mail e a cliente pode renovar, trocar os brinquedos com um novo plano ou devolver”.

Bom, para resumir, além de economizar seu rico dinheirinho com inúmeros brinquedos cujo destino já sabemos qual é, a ideia do consumo compartilhado é uma baita oportunidade de ensinar uma porção de coisas legais às crianças, como compartilhar, consumir de forma mais equilibrada e consciente, zelar pelo que tem (ainda que por tempo determinado), devolver e o mais importante, não se apegar. O aprendizado é riquíssimo e o resultado, com certeza, vale a pena.

Além da Okipoki, logo abaixo selecionamos mais duas empresas similares, que achamos interessantes você consultar. Nosso objetivo é divulgar o serviço e a própria ideia do consumo colaborativo, pois assim acreditamos estar contribuindo para que iniciativas bacanas como esta cresçam, se dissipem e colaborem para um mundo melhor.

Então já sabe, da próxima vez que pintar aquela vontade de dar um brinquedo novo pro filhote, pensa duas vezes se vale mesmo a pena comprar, ou se alugar um brinquedo por uma breve temporada não é mais negócio pra você, pro seu filho e pro planeta.

Um beijo

Andrea e Anna

Locação de brinquedos:

http://okipoki.com.br/

http://www.joanninha.com.br/

http://www.clubedobrinquedo.com.br/

 

 

Deixe uma resposta